quarta-feira, 18 de maio de 2016

Sem medo


Um momento, um denso acaso,
o televisor assim se suspende,
revivendo memórias em descaso,
a morte, sem medo, porende.